• setembro

    16

    2015
  • 3126
  • 0
Samambaias e avencas direto do túnel do tempo

Samambaias e avencas direto do túnel do tempo

Apesar do frio dos últimos dias, já estamos quase na Primavera. Ela começa oficialmente no dia 23 de setembro, ou seja, daqui a uma semana. Para quem não tem ideia de como levar um pouco da estação mais colorida do ano para dentro de casa uma boa dica são as samambaias. Elas brilharam nas salas de estar dos anos de 1970 e 1980. Nas duas décadas seguintes foram execradas. E agora, na onda verde, resurgem mais vistosas do que nunca.Viram tendência na decoração de paredes internas e externas nos chamados jardins verticais ou quadros vivos (mais indicados para os espaços internos). Apesar do visual frágil, as samambaias são plantas extremamente fáceis de cuidar. Os primeiros registros desta planta são do Período Cabonífero, ou seja, algo entre 359 milhões a 245 milhões de anos. Talvez por isso, sejam tão resistentes e as folhas encontrem o ambiente próprio para o desenvolvimento quando há luminosidade e água. “Elas não gostam de sol direto, nem de vento e frio”, explica o biólogo o biológo e consultor da EsalFlores, Luis Henrique Cunha Vieira.

Naturais de climas tropicais, ou seja, umidos e quentes é exatamente nesta atmosfera que elas ganham vistosidade. No entanto, a terra onde ficam plantadas não pode ficar encharcada. “Elas adoram, principalmente em dias muito quentes, de borrifadas de água em suas folhas”, conta Vieira.

O retorno das samambaias se deu com a popularização dos jardins verticais há cerca de um ano, um ano e meio. No entanto, essas plantas são bastante versáteis e podem ser usadas para decorar a casa de várias maneiras. Além disso, são plantas relativamente mais em conta. Uma samambaia média custa em torno de R$ 18 na EsalFlores. A única observação feita pelo biólogo é sobre a necessidade de saber o que cada pessoa espera daquela planta no ambiente.

NO LUGAR DO XAXIM, VASOS DE FIBRAS DE COCOS
A mais comum e de fácil manutenção é a chamada paulistinha. Presente em vasos nos corredores de alguns shoppings de Curitiba, essa é uma variedade que não cai, ou seja, se a ideia é colocar a planta no alto para que as folhas formem um manto verde pendente, ela não é a melhor escolha. Para isso, o ideal segundo Vieira é procurar a samambaia de metro ou pimenta que crescem bastante.

Para quem quer um vaso volumoso, as variedades mais indicadas são a americana, a amazonense, a plumosa ou ainda a renda-portuguesa. O espaço em que elas forem colocadas deve ser amplo, principalmente no caso da amazonense que além das folhas enormes, também há a formação de raízes que crescem geralmente pelo lado de fora dos vasos.

Vieira conta ainda que, em função do tipo de ambiente que a samambaia gosta é comum o aparecimento de pragas, principalmente a cochonilha (uma espécie de inseto). Mas o tratamento é bastante simples. “Existem repelentes naturais, como o fumo e a nem, que podem ser diluídos em água e borrifados nas folhas”, conta. Além destes cuidados a planta, como qualquer outra precisa de adubação. Ela pode ser feita mensalmente através de regas tomando cuidado para não deixar atingir as folhas para não queimar.

Há 30, 20 anos, os vasos mais indicados para o cultivo das samambaias eram os feitos de xaxim, uma raiz que se ergue suportando as folhas nas florestas tropicais, no caso na Mata Atlântica. Com a exploração desordenada, hoje a comercialização do xaxim está proibida. No entanto, os vasos de fibras de coco, que podem ser encontrados em casas especializadas e alguns aviários, ofecerem o mesmo tipo de drenagem à planta ofererido pelo xaxim.

Avencas contra o mau olhado
As samambaias são ideais para compor com outras plantas de mesmas características. Vieira cita como exemplo as avencas, que por seu visual rendado conseguem dar ainda mais leveza aos arranjos.As avencas carregam a fama de espantar mau-olhado: dizem que são capazes de absorver as energias negativas e murcham, dando sinal de que há alguém invejoso no ambiente. Algumas variedades são usadas até na medicina popular como calmante para a tosse ou problemas no couro cabeludo.

O nome científico, Adiantum, deriva do grego ‘adiantos’ que significa ‘que não se molha’, pois as gotas de chuva deslizam sobre as folhas da avenca, sem molhá-las. O gênero Adiantum reúne muitas espécies e variedades. As mais comuns são avencão Cabelo-de-vênus (Adiantum capillusveneris), cabelo-de-anjo (Adiantum microphyla), avencão (Adiantum macrophylla) e a avenca suíça (Adiantum radianum).

DICAS

Dicas para manter as samambaias e avencas sempre belas

– Garanta uma boa umidade no solo, sem encharcar, regando sempre que o solo apresentar-se muito seco;
– Mantenha as avencas e samambaias longe da luz solar direta, mas não as submeta à sombra em demasia, pois isso facilita o surgimento de pragas e doenças;
– Evite o uso de inseticidas para combater pulgões e cochonilhas e adote a famosa calda de fumo, procurando aplicá-la sempre que suspeitar da ocorrência;
– Mantenha as avencas e samambaias livres de folhas velhas e secas, cortando-as na base, para facilitar o surgimento de novas brotações;
– Faça adubações periódicas com adubo orgânico ou fertilizantes líquidos, mas sempre seguindo a orientação da embalagem do produto.

 

Fonte: Ana Ehlert (Portal Bem Paraná)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu comentário será publicado em até 24 horas.

Cancelar
Últimos posts
Mais Vistos
A Esalgarden

Com 19 anos de atuação no mercado de implantação e manutenção de jardins, a empresa desenvolve serviços de assessoria, implantação, manutenção, execução de projetos, jardins verticais e sistemas de captação da água da chuva.

Categorias

Tags

Telefone: (41) 3091-0408
WhatsApp: (41) 9 8886-8070

Rua 24 de Maio, 1875 Rebouças - Curitiba - PR - CEP 80220-060


atendimento@esalgarden.com.br

Sobre Nós

A Esalgarden possui mais de 15 anos de atuação no mercado de implantação e manutenção de jardins. A empresa desenvolve serviços de assessoria, implantação, manutenção, execução de projetos, jardins verticais e sistemas de captação da água da chuva.

© Copyright 2015 Esalgarden Comércio e Serviço Ltda. Todos os direitos reservados.